POR UM BLOCO DE ESQUERDA NÃO EXCLUDENTE

Sou um homem comumQualquer um Enganando entre a dor e o prazerHei de viver e morrerComo um homem comumMas o meu coração de poetaProjeta-me em tal solidãoQue às vezes assistoA guerras e festas imensasSei voar e tenho as fibras tensasE sou um Ninguém é comumE eu sou ninguém No meio de tanta genteDe repente vemMesmo eu no meu automóvelNo trânsito, vemO profundo silêncioDa música límpida … Continue a ler POR UM BLOCO DE ESQUERDA NÃO EXCLUDENTE

O BLOCO “PUTINIZADO” *

            Aquilo que ontem se passou na Mesa Nacional (MN) do Bloco de Esquerda (BE) é de uma gravidade extrema. Assim, para além de uma grosseira violação dos estatutos do partido, constitui um sinal inequívoco da crescente falta de democracia interna no seu interior, que apelido de “putinização”.             De acordo com os estatutos do BE, a MN escolhe o primeiro quinto dos candidatos/as em … Continue a ler O BLOCO “PUTINIZADO” *

A continuidade do trabalho precário no Instituto da Segurança Social *

O Instituto da Segurança Social continua com dezenas de trabalhadores precários, mesmo tendo ocorrido em 2018 e 2019 a regularização de vários trabalhadores, através do PREVPAP – regularização extraordinária de vínculos laborais precários na Administração Pública. Pode-se, ainda, constatar os cerca de duzentos trabalhadores a nível nacional de trabalhadores subcontratados através de empresas de trabalho temporário, ou seja, precários! É este o modelo de sociedade … Continue a ler A continuidade do trabalho precário no Instituto da Segurança Social *

Colapso, colapso, colapso… *

Todos conhecemos a história de “O pequeno pastor e o lobo”. Hoje, todavia, são os lobos que têm que ser protegidos, dada a sua enorme importância para o equilíbrio da biodiversidade e para evitar a proliferação de pragas ou de espécies que atingem patamares de ruptura. Hoje, o grito de “vem aí lobo!” deveria merecer activismo para o proteger… do colapso. Daí o título. Sabemos, … Continue a ler Colapso, colapso, colapso… *

Policy (política) e politic (politiquice)*

Existem dois conceitos em ciência política que definem a forma de estar na política a POLICY e a POLITIC. Traduzindo para o léxico lusófono correspondem a nossa POLÍTICA (com P grande) e a politiquice (com p pequeno). Ou seja, a Policy é a grande política que trata os assuntos do Estado e a resolução dos problemas dos cidadãos, e que passa pela discussão e debate … Continue a ler Policy (política) e politic (politiquice)*

MUITO POUCOCHINHO *

O ORÇAMENTO DA ESMOLA E DA CARIDADEZINHA Muito repetiu António Costa que a proposta de Orçamento para 2022 era o mais à esquerda e o que mais medidas «boas» trazia para os trabalhadores, não se entendia como a esquerda poderia votar contra! Palavras lindas e repetidas até à exaustão! Será assim? Vamos aos factos que contra factos os argumentos falaciosos caem por terra. Alguns exemplos: … Continue a ler MUITO POUCOCHINHO *

É urgente um novo discurso *

Um discurso que brote das entranhas da terra, das entranhas dos enganados e dos enganos em que o nosso tempo se roeu a si mesmo. E não é preciso inventá-lo. Esteve presente no evento Fórum Ecossocialismo 2021, no dia 9 de Outubro deste mesmo ano. As provas dos nossos anteriores enganos, mitigadas com as melhores intenções, encontram-se nos jornais, nos telejornais, assentando praça em lugares comuns, estrangulando … Continue a ler É urgente um novo discurso *

Fazer a luta toda!!!  *

disputeis, curvado o corpo todo, As migalhas da mesa do banquete: Erguei-vos! e tomai lugar à mesa… Que há lugar para todos:  … Antero de Quental (Livro primeiro – capítulo V – Vida – Odes Modernas)    Por volta do ano 78 do século passado, o nosso deputado veio fazer vários comícios ao Alentejo, acompanhei-o em alguns desses comícios e nas horas que os antecediam, sendo … Continue a ler Fazer a luta toda!!!  *

Falou-se tão pouco em Regionalização nestas autárquicas… *

As eleições autárquicas ainda estão bem presentes na nossa cabeça, especialmente para quem participou ativamente no contacto com a população. E assim percorri, com uma comitiva pequena, mas muito dinâmica, as aldeias envelhecidas e em forte decadência à volta de Vila Real. Há 8 anos tinha feito um périplo semelhante, mas se os sinais de desertificação humana e empobrecimento eram evidentes, agora a angústia de … Continue a ler Falou-se tão pouco em Regionalização nestas autárquicas… *

Há rios que já não chegam ao mar

Não vou escrever nada sobre a origem da desigualdade, mas começo por informar que há mais de, estima-se, 5.000.000.000 de consumidores queixosos, espalhados por todo o mundo. Pessoas que não são protegidas pelos seus governos e que, contrariando a utopia de Rousseau (1712 – 1778), deverão viver numa economia que terá de alimentar mais de 9.000.000.000 pessoas em 2050 (a comida não pode acabar). Gente … Continue a ler Há rios que já não chegam ao mar