Moção ‘E’ lança site próprio

Com o objectivo de divulgar a sua orientação política, a moção “Enfrentar o empobrecimento, polarizar à esquerda” lança, hoje, um site próprio. Neste novo espaço estão disponíveis todos os eixos de balanço e intervenção, procurando contribuir para o debate e clarificar as propostas que apresenta para o Bloco. Conhece aqui a página da Moção E. Continue a ler Moção ‘E’ lança site próprio

3 – Uma Política de esquerda para uma agricultura sustentável *

As mais recentes iniciativas da UE e do governo (como a “Estratégia do Prado ao Prato”) procuram responder a problemas reais, mas não configuram uma nova visão para a agricultura.  As opções da UE e do governo apontam para um mundo rural sem lugar para a pequena propriedade agrícola e/ou florestal. Na lógica das políticas propostas e num quadro de crescentes exigências ambientais, apenas sobreviverá … Continue a ler 3 – Uma Política de esquerda para uma agricultura sustentável *

2 – Uma política de esquerda para a floresta *

Uma política florestal de esquerda assenta no investimento público para territórios vulnerabilizados, fomentando um planeamento participado, numa base de gestão associativa e cooperativa dos próprios proprietários-produtores em Unidades de Gestão Florestal (UGF). Visa a mobilização de vontades para não só repovoar o território como para tirar partido duma floresta geradora de serviços de ecossistema, com predomínio de espécies autóctones. Pressupõe a adoção de um conjunto … Continue a ler 2 – Uma política de esquerda para a floresta *

1 – A financeirização da floresta *

Segundo o Programa do governo PS, a criação de floresta com escala rentável e sustentável será assegurada fortalecendo as Organizações de Produtores Florestais (OPFs) onde se incluem as Entidades de Gestão Florestal (EGF), estas podendo conter investidores privados alheios à produção florestal. Esta política conduz à espoliação dos pequenos e muito pequenos proprietários com a agregação em grandes explorações, à mercê do capital financeiro procurando … Continue a ler 1 – A financeirização da floresta *

Exército de Precários

Há alguns meses fui contactado por um trabalhador da segurança do hospital de Faro, que havia sido despedido na sequência da mudança da empresa titular do contrato de prestação do serviço de segurança no Centro Hospitalar Universitário do Algarve. Foi através deste trabalhador que tomei conhecimento do problema que vivem os trabalhadores deste e de outros sectores, como o das limpezas, sempre que a empresa … Continue a ler Exército de Precários

Europa não, Portugal nunca. Viegas sempre! *

Mário Viegas não morreu nem morrerá nunca. Esta a conclusão mais apropriada para a notícia da morte do Mário em 1 de abril de 1996, dia das mentiras. Transcrevo o artigo que escrevi para o álbum «Um rapaz chamado Mário» editado pelo Museu do Teatro Quando o Mário Viegas aceitou ser candidato pela UDP na lista de Lisboa para as legislativas de 1995 ele deu … Continue a ler Europa não, Portugal nunca. Viegas sempre! *

A TRANSIÇÃO ECOLÓGICA É PROGRESSISTA OU REACIONÁRIA? *

A definição genérica se um projeto é progressista ou reacionário baseia-se se conduz ou não a uma melhoria da nossa sociedade. Esta ideia está subjacente a vermos como de carácter progressista as medidas adotadas para mitigar o impacte ambiental negativo de atividades produtivas. Assim, progressista será uma oposição às grandes empresas que procuram maximizar os lucros sem terem em conta a degradação ambiental que originam … Continue a ler A TRANSIÇÃO ECOLÓGICA É PROGRESSISTA OU REACIONÁRIA? *

Debate “O Bloco pela Regionalização” | Sábado | Dia 3 | 15:00 h |

Ligação Zoom: https://videoconf-colibri.zoom.us/j/85776316035 A Regionalização descentralizadora, conforme prevê a Constituição, confere competências e meios a órgãos regionais com legitimidade própria, sujeitos ao escrutínio democrático e transparente. A Regionalização não é uma questão do interior ou das autarquias, é assunto do Estado e da democracia que as populações reconhecem quando lutam por serviços, acessibilidades e igualdade, que não pode ser evitada nem substituída por colégios eleitorais … Continue a ler Debate “O Bloco pela Regionalização” | Sábado | Dia 3 | 15:00 h |

Autarquias: a responsabilidade da Esquerda *

Uma das mais significativas obras da história da arte portuguesa poderá ser “A Sopa de Arroios”, de Domingos Sequeira (1768-1837), desenho a aguarela e nanquim, que está patente no Museu Nacional de Arte Antiga, em Lisboa. Sequeira, de uma forma pungente, deixou o testemunho, corroborado por outras fontes, da imensidão de refugiados que no outono de 1810, desalojados pela política de terra queimada das invasoras … Continue a ler Autarquias: a responsabilidade da Esquerda *

Bloco de Esquerda – partido/movimento para todos os momentos

Aproximam-se as eleições autárquicas, primeiro patamar de decisão coletiva, se assim quisermos designar a importância dos órgãos autárquicos na vida política. É óbvio, o que em primeiro lugar liga as pessoas aos assuntos de todos é o que se passa no seu bairro, na sua aldeia, vila ou cidade. O que se passa na sua empresa, na sua escola, universidade, na sua coletividade, círculo de … Continue a ler Bloco de Esquerda – partido/movimento para todos os momentos