Autárquicas: o problema está a montante

A próxima batalha Autárquica que se aproxima deve, não só colocar no centro da proposta política o combate à crise social, ambiental e económica que se agravou com a pandemia, como deve ser um momento de reforço do nosso movimento, devemos ser capazes de transformar eleições em enraizamento e organização. É sabido, e não será novidade para ninguém que historicamente as eleições Autárquicas são de … Continue a ler Autárquicas: o problema está a montante

Eleger “apenas” a Assembleia Municipal é elementar

No final deste ano, teremos novamente Eleições Autárquicas e apressam-se alguns a admitir alterações eleitorais de modo a facilitar e promover a participação num contexto de pandemia. É salutar a disponibilidade em alterar a lei e a preocupação com o voto popular, esperemos então por propostas concretas que não ponham em causa a transparência do processo e o secretismo devido, que não promovam sindicatos de … Continue a ler Eleger “apenas” a Assembleia Municipal é elementar

Fascistas não são bem-vindos!

O anúncio da presença de Marine Le Pen no almoço de campanha de André Ventura no próximo dia 10 de Janeiro, deve-nos envergonhar e preocupar e, ao mesmo tempo, mobilizar e unir para dizer sem medo que não é bem-vinda. Le Pen, é uma espécie de “guru” da extrema-direita na Europa, declaradamente anti-imigração, defensora do regresso da pena de morte (só a titulo de exemplo), … Continue a ler Fascistas não são bem-vindos!

Abaixo o presidencialismo municipal!

A atual pandemia Covid-19, veio expor e acentuar as enormes desigualdades económicas e sociais existentes na nossa sociedade, a desproteção social e precariedade laboral que já se viviam, ou o enfraquecimento que foi imposto aos serviços públicos durante anos, que a crise não é democrática atingindo de forma violenta os mais frágeis, mas veio também evidenciar, uma vez mais, o corrosivo “Presidencialismo Municipal” para as … Continue a ler Abaixo o presidencialismo municipal!

Trabalhadores por turnos: grupo de risco invisível

Sabemos que o sector económico e rentista não irá desistir um segundo que seja da obtenção de lucro, e que os sectores vitais para o país, da alimentação à saúde, ou da energia aos transportes, caso parassem, colocariam em risco milhares de vidas. É nessa base que devemos pensar neste momento. O que não devemos é tornar quem trabalha por turnos num grupo de risco invisível, permitindo que não se criem mecanismos de mitigação específicos e a necessária justiça que se impõe, questões indissociáveis das lutas de uma esquerda anticapitalista. Continue a ler Trabalhadores por turnos: grupo de risco invisível

E se a descarbonização falhar com quem trabalha?

Pela nossa parte, devemos continuar a exigir garantias claras no respeito pelos direitos dos trabalhadores e do conjunto da população desta região, pois o sentido da transição energética faz-se no respeito pelas pessoas e pelas suas vidas, faz-se com elas e por isso não podemos falhar antes de começar. Continue a ler E se a descarbonização falhar com quem trabalha?