Trabalhadores dos CTT em greve

Os trabalhadores dos CTT estão em greve nesta sexta-feira e manifestam-se frente ao Ministério das Finanças, por aumentos salariais e melhores condições de trabalho, pela admissão de novos trabalhadores, contra a degradação do serviço prestado à população e em defesa da renacionalização da empresa.

O Sindicato Nacional dos Trabalhadores dos Correios e Telecomunicações (SNTCT) e a Federação dos Sindicatos dos Transportes e Comunicações (Fectrans), que convocaram a greve, acusam a administração da empresa de estar a destruir os CTT .

Pode ser uma imagem de 1 pessoa e texto que diz "ondiooesebh 8/2021 Faurpins haa CGTIP sntct 12Nov. CORREIOS TRABALHADORES CTT EM LUTA 19 DE NOVEMBRO DE 2021 GREVE GERAL 19 NOVEMBRO 2021 Por mais e melhores Trabalhadores CTT condições de trabalho; EM LUTA! Pela admissão de trabalhadores(as) em número suficiente; Por salários justose dignos; Por um melhor serviço postal público; Contra destruição dos CTT e pela sua renacionalização urgente. fumerosuficne Porummelhorservic Contraaadestruicao Û renacionalizaçaio BASTA! A GESTÃO PRIVADA PRIV DOS CTT TEM QUE SER POSTA NA ORDEM. GOVERNO TEM RESPONSABILIDADES NÃO PODE "LIMPAR AS MÃOS" RENACIONALIZAÇÃO IMEDIA DOS CTT! SINDICAT NACIONAL DOS TRABALHADORES DOS CORREIOS TELECOMUNICACOES"

Esta frente sindical integra na sua luta a exigência de serviços de qualidade à população, contra a deterioração do serviço postal, o que também implica aumento dos postos de trabalho para que seja prestado um serviço de qualidade.

Além de salários justos e dignos e da necessidade de admissão de trabalhadores efetivos, a paralisação reclama igualmente a alteração do modelo organizacional em todos os sectores da empresa.

A mobilização dos trabalhadores dos CTT é justa e oportuna, ao contrário do que refere a administração da empresa que ataca a greve e acusa os trabalhadores de terem “motivações políticas”. O facto é que os CTT deixaram de ser uma empresa fiável na prestação do serviço postal, apesar de estar obrigada a critérios de qualidade e de serviço público.

Isto acontece pelo desinvestimento da administração na garantia de um serviço de qualidade, com a diminuição das condições laborais e com a recusa em aumentar, de acordo com as necessidades, o quadro de pessoal. Quem tem motivações políticas é a administração dos CTT privatizados, a motivação da política de maximização dos lucros mesmo que seja à custa dos trabalhadores e da qualidade do serviço.

O Governo tem responsabilidades nesta situação. Devia ser exigente no cumprimento dos critérios, mas não o faz. A renacionalização é o caminho, como defendem os sindicatos.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.