Proposta de Resolução apresentada na Mesa Nacional valoriza pluralidade saída da XII Convenção e apela à cooperação

Tendo como primeira subscritora Ana Sofia Ligeiro, eleita para a MN pela Moção E, a proposta de Resolução pretendia que o órgão de direção nacional estabelecesse o compromisso de “estimular e garantir o contributo da pluralidade que enriquece e deve ser marca estruturante do Bloco na construção das suas principais decisões”, através da “cooperação de todos/as na construção da proposta e decisão política apresentada pelo Bloco ao país”.

Proposta de Resolução apresentada na reunião da Mesa Nacional realizada, já de forma presencial, no passado sábado, dia 29:

“A Mesa Nacional (MN) eleita na XII Convenção Nacional do Bloco de Esquerda manifesta a importância e valoriza a pluralidade expressa por essa assembleia magna, considerando que a diversidade de opiniões expressa nas várias moções apresentadas reflete e reforça a matriz deste partido/movimento.

Esta MN reconhece os desafios do desenvolvimento do trabalho político, de forma democrática e participada por todos/as, reafirmando a convicção de que tudo fará para conseguir a cooperação de todos/as na construção da proposta e decisão política apresentada pelo Bloco ao país.

A MN assume a vontade de fazer repercutir a diversidade de sensibilidades, refletidas nas diferentes moções, nos seus órgãos internos, comissões e grupos de trabalho, assegurando a sua representatividade proporcional.

A inclusão e consideração destas sensibilidades será uma prática corrente neste mandato, comprometendo-se a MN e os seus órgãos internos a uma prática democrática de consulta e envolvimento, nos respetivos âmbitos, das sensibilidades expressas pelas moções na Convenção, sobre as propostas a apresentar, como forma de estimular e garantir o contributo da pluralidade que enriquece e deve ser marca estruturante do Bloco na construção das suas principais decisões.

Finalmente, a MN encontrará formas, através de mecanismos democráticos e participativos, para um crescente e amplo envolvimento de todo o Bloco, órgãos intermédios, núcleos de base e aderentes, no debate político interno que prepare e sustente as grandes orientações políticas a tomar por esta Mesa Nacional.”

Tendo como primeira subscritora Ana Sofia Ligeiro, eleita para a MN pela Moção E, a proposta de Resolução pretendia que o órgão de direção nacional estabelecesse o compromisso de “estimular e garantir o contributo da pluralidade que enriquece e deve ser marca estruturante do Bloco na construção das suas principais decisões”, através da “cooperação de todos/as na construção da proposta e decisão política apresentada pelo Bloco ao país”.

A proposta apresentada foi rejeitada pela maioria que constitui a MN (Moção A).

3 pensamentos sobre “Proposta de Resolução apresentada na Mesa Nacional valoriza pluralidade saída da XII Convenção e apela à cooperação

  1. A resolução da ,MN e consistente a vários anos. Entao a distrital de Coimbra e o exemplo real do pensamento único quase dogmático. O maior exemplo da falta de democracia e respeito pela diversidade e o actual estado da concelhia de Condeixa-a-nova.

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.