Militantes propõem “amplo debate interno sobre as presidenciais”

Cerca de três dezenas de militantes do Bloco dirigiram à Comissão Política uma carta onde propõem “um amplo debate interno sobre as presidenciais, recorrendo às formas estatutárias disponíveis para esse efeito, de modo a proporcionar a participação do maior número de aderentes no processo de decisão e a constituir um forte fator de mobilização e de unidade.”

Tendo em conta que ainda não foi tomada qualquer decisão sobre as eleições para a Presidência da República e que se aproxima a data dessa “batalha eleitoral nacional da maior importância”, que terá lugar já em Janeiro de 2021, o apelo para a realização de um debate interno pretende envolver no processo decisório o maior número possível de bloquistas. A convocação das eleições tem de ser feita com o mínimo de dois meses de antecedência, mas as candidaturas costumam surgir muito antes para se posicionarem no espaço eleitoral.

Refere a carta que “esta é uma batalha política da maior relevância, pois não estando em causa a política de governação executiva do país, contém em si um forte debate sobre o sistema político em que vivemos, onde todos os dias vemos reforçada a distância entre uma esmagadora minoria de financeiros e uma avassaladora maioria de gente humilde, de trabalho e sem recursos para uma vida digna.”

“A exposição pela crise pandémica das graves desigualdades e discriminações que vivemos na nossa sociedade, as fragilidades do Estado social e as várias opções sobre a resposta à crise social e económica, certamente que tornarão ainda mais diferenciador o debate em torno das candidaturas presidenciais que irão surgir”, adiantam os ativistas do Bloco preocupados com a necessidade de envolver o máximo de força na decisão sobre a opção a tomar pelo partido.

“A participação, o esclarecimento, o debate de todas e todos os aderentes do Bloco é condição fundamental para uma mobilização consciente e empenhada nesta difícil batalha política, em que precisamos do máximo de unidade, conseguida na pluralidade do debate interno democrático”, refere a carta dirigida à Comissão Política bloquista e que propõe o início desse processo na próxima reunião da Mesa Nacional a ser “atempadamente convocada”.

Tendo a XII Convenção Nacional sido adiada, “é a hora exata de avançarmos para um processo de decisão que nos envolva a todas e todos, assente no debate interno participado, plural e democrático”, conclui o texto subscrito pelos/as bloquistas.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.