Democracia e COVID-19

A palavra COVID-19 já é bem conhecida de todas as pessoas. Entra-nos pela casa dentro hora a hora através das televisões e ocupa as principais páginas dos jornais desde meados de Fevereiro.

Já conhecemos os impactos na saúde de uma pandemia que alastrou como nunca antes se tinha visto. Quem não sabia ficou a saber a importância do Serviço Nacional de Saúde e da sua capacidade de resposta, apesar das sucessivas tentativas da sua destruição em favor de uma rede privada que se revelou, para quem alimentava dúvidas, ausente deste combate e concentrada apenas nos seus próprios interesses empresariais.

Já muito se falou dos impactos da COVID-19 na economia, na vida de muitos trabalhadores, sobretudo precários e da economia informal. Já muito se falou sobre o aumento das desigualdades económicas e sociais e de como esta pandemia atingiu de forma desigual as pessoas em função da sua condição social, nomeadamente no que respeita às condições de habitação.

Já muito se falou sobre o impacto no ambiente, nomeadamente pela redução das emissões de gazes com efeito de estufa e pela redução de ruídos.

Lemos com muita atenção todas as notícias sobre avanços científicos para se encontrar vacina ou medicamento que permita controlar a doença.

Percebemos como algumas áreas políticas, alinhadas com os Estados Unidos da América (EUA) se sentem órfãs pela não resposta à pandemia e ausência da tradicional liderança dos EUA. Muita da informação divulgada aponta para a emergência de novas lideranças mundiais.

Refiro-me concretamente à China que apresenta sinais económicos muito evidentes do seu crescimento e como se está a tornar a segunda maior potência à escala mundial. “Essa ascensão é visível a vários níveis, destacando-se a título de exemplo, duas áreas: Produto Interno Bruto (PIB) e comércio mundial” (Miguel Coelho, Público, 4/05/2020, pg. 27). Por outro lado, a actual crise pandémica veio colocar a China em lugar de relevo a nível mundial no apoio (médico e materiais hospitalares) a outros países e na capacidade de produção industrial.

A par da China também Cuba, um país que se desenvolveu, apesar do permanente boicote do imperialismo dos EUA, e envia médicos para ajudar a combater a COVID-19 noutros países. Veja-se, em contraponto, a desgraça que se está a passar no Brasil.

Outra dimensão dos efeitos desta pandemia, que agora se começa e revelar, é o impacto que poderá vir a ter na diminuição da democracia e da participação.

Os poderes mais centralistas e autoritários tendem a aproveitar esta situação para usar o medo como arma de arremesso contra a democracia e para reforçar os seus poderes.

Este é um alerta. Temos que estar bem atentos e lutar contra todos os atentados que coloquem em causa a liberdade, a participação e a democracia: nas assembleias de freguesia, nos órgãos municipais, na Assembleia da República, no movimento associativo e nos partidos políticos.

Ouvimos na televisão comentadores políticos defender a diminuição do número de delegados na realização de congressos partidários, por exemplo. Bem sabemos que a redução do número de delegados leva a uma redução da proporcionalidade e da pluralidade, que afecta negativamente projectos alternativos, ou seja, favorece quem está no poder.

Estes comentadores estão a usar o medo como arma contra a democracia, mas sempre em nome da defesa das pessoas, da sua saúde. Fazem lembrar a actuação dos EUA cada vez que têm interesses económicos e geoplíticos na invasão de um país, o fazem em nome da defesa dos direitos humanos.

Alerta, alerta, que “No céu cinzento sob o astro mudo/Batendo as asas pela noite calada/Vêm em bandos com pés de veludo/Chupar o sangue fresco da manada”, como bem canta José Afonso.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.